O programa A Cor dos Dias está na gênese da existência da associação CRIAMAR afirmando-se como a principal área de intervenção. Diversas instituições de cariz social têm estabelecido parcerias com a associação, parcerias estas, que se traduzem no desenvolvimento de atividades, com periodicidade semanal, com os utentes das mesmas, sob a forma de oficinas de trabalho.
As oficinas de trabalho correspondem às seguintes áreas do conhecimento que são dinamizadas numa ótica de inter-relação:

  • Literatura
  • Teatro
  • Artes Plásticas
  • Desporto
  • Música

TINTAS POR UMA LINHA”

Este projeto, iniciado em 2015, consiste numa colaboração entre a área da Literatura e a área da Expressão Plástica. Está a ser desenvolvido no espaço de São Gonçalo com um grupo de 14 crianças e jovens do Patronato de S. Filipe.

São abordados, através de pesquisas e de diálogo, textos de diferentes autores com vários estilos literários e as respetivas biografias, apelando ao paralelo da contextualização, época, localização geográfica, personalidade do autor e “modus vivendi”. O objetivo é que os jovens vão despertando a sua própria curiosidade, desenvolvam o gosto pela descoberta e se sintam estimulados pelo reconhecimento da grande potencialidade que têm, ao descobrir a forma de utilizar “a grande máquina” que os habita, o cérebro.

Desenvolver a tranquilidade, a auto-confiança, a escuta activa, a observação, o espírito crítico e a reflexão, reconhecendo que o “erroé um meio para a descoberta e aperfeiçoamento, são alguns dos mais importantes fatores para que, em consciência e sem medos, as crianças e jovens possam fazer as suas escolhas de acordo com a sua individualidade e criar o seu percurso de forma livre e tranquila.

A interpretação plástica é realizada através de uma sinergia entre o conjunto de situações e o constante alerta para o desenvolvimento dos atributos já referidos.

O trabalho contínuo de valorização pessoal, a que nos propomos, através deste projecto, com a utilização de um espaço no qual os participantes se podem expressar livremente no âmbito plástico/literário, privilegiando várias linguagens e desafios, reflexão, capacidade de argumentação e resolução de desafios inerentes a novas e diferentes realidades, promove “bons questionadores” e facilita o interesse e respeito pela descoberta e desenvolvimento do Ser integral.

Acreditamos que através da liberdade de expressão somos livres para criar e crescer!

Ana Freitas

Margarida Martins da Silva (Silva Reis)